Tuesday, December 01, 2020

Filme de Natal brasileiro

Basta conferir o catálogo do Netflix para ver o sucesso dos filmes de Natal. Muita neve, muita decoração, suéteres feios _ marcas registradas dos filmes americanos.

Melhor acrescentar ao lote o 10 horas para o Natal, primeiro filme brasileiro natalino. Uma graça, dirigido pela Cris DÁmato, liderado pelo Luis Lobianco como protagonista.

Olha só um resuminho: Marcos Henrique (Luis Lobianco) é pai de Julia, de 11 anos (Giulia Benite,), Miguel, de 9 (Pedro Miranda), e Bia, 7 (Lorena Queiroz), três crianças espertas e apaixonadas pelas festas de fim de ano da família Silva. Divertido e engraçado, Marcos Henrique é ex-marido de Sônia (Karina Ramil), médica obstetra que está sempre reclamando do seu jeito preguiçoso. 

No roteiro, as crianças decidem fazer o Natal sozinhas, e até a rua 25 de Março (maior centro de comércio popular de São Paulo) vira locação. E no final aparece um inesperado Papai Noel.



A produção da Paris Filmes estréia no dia 03, quinta-feira. Em princípio, nos cinemas que estão abertos (onde? Onde?). Vamos aguardar se as 10 Horas para o Natal chegam logo nos canais de TV aberta ou de assinatura. Vale muito ver! 




Histórias de Brasília

 Tudo parecia estar começando a correr bem na vida de Luiza Meireles. Mas mensagens enviadas a ela por alguém que fazia parte de seu passado e um assassinato ocorrido no Memorial JK, em Brasília, a fizeram conhecer o professor universitário Gustavo Carvalho, queridinho da elite e da imprensa cariocas que estava na capital federal para participar de um evento na UnB.

A partir daí, os dois precisam desvendar as pistas deixadas pela vítima, até mesmo antes da Polícia Federal, para proteger o que o agora falecido Joaquim Falkenberg, curador do Memorial, chamava de Armada Histórica. Com o decorrer da investigação, Luiza se dá conta de que lembranças remotas de sua infância e conhecimentos que possuía sem nem mesmo saber o por quê, passavam a ter algum sentido.


E agora? Bateu a curiosidade de saber o que acontece com a Luiza ou o que era a Armada Histórica? Este spoil é do livro “A Armada Histórica”, um romance policial que mostra conexões entre Brasília e o antigo Egito, além de lugares da capital federal que fogem do típico Eixo Monumental e da clássica Praça dos Três Poderes. 

O autor, Ramon Rodriguez, 26 anos, é colega jornalista, produz conteúdo para a internet, como os vídeos que podem ser vistos nos canais “Sonora 2.0”, “De O a Z” e “Estação Sangalo”, no YouTube.




Apesar de carioca, Ramon (olha ele na foto à esquerda) decidiu retratar a capital federal em sua obra.

“Queria escrever uma história que apresentasse aos leitores uma cidade importante do Brasil de uma forma diferente da que eles já podem tê-la conhecido. E também queria que fosse uma cidade com boas referências artísticas e históricas para criar uma narrativa que conectasse essas referências com os acontecimentos. A pesquisa foi me levando até Brasília e a história da cidade foi combinando com tudo”, diz Ramon.



O livro Armada Histórica será lançado em live no dia 04 de dezembro às 20h no perfil @ramonodriguez, no Instagram.

Vendas pela internet no link 

https://clubedeautores.com.br/livro/a-armada-historica