Saturday, June 13, 2020

Jeans e evento pensam o pós-pandemia


Esta matéria está publicada na edição de sábado, dia 13 de junho de 2020 no JB online (jb.com.br). Achei que merecia entrar no blog também.




Há quem antecipe estampas de corações, detalhes artesanais e tons lilases como tendências para as próximas criações. E há quem já organize atos e previsões mais concretas para tempos melhores.


Novas beldades

O Dragão Fashion Brasil Festival, que costuma ocupar em maio, grandes tendas na praia de Iracema, em Fortaleza, deverá realizar a edição deste ano em formato virtual. O DFB DigiFest 2020 promete realizar atrações online em junho e julho deste ano, celebrando a 21ª edição.

Um exemplo das ações é o Concurso New Faces, promovido com a influencer Thyane Dantas, junto com Claudio e Helena Silveira, realizadores do Dragão. A iniciativa vai revelar talentos que vivem em áreas de vulnerabilidade social da região metropolitana de Fortaleza. 

Para participar, as interessadas maiores de 16 anos devem enviar um vídeo de um minuto, se apresentando com idade, altura e peso e respondendo à pergunta “por que mereço ser uma das New Faces do DFB?” As inscrições devem ser feitas até dia 14 de junho, e o resultado será no dia 22 de junho, nas redes sociais do DFB Festival. A vitória garante um prêmio de R$ 5 mil e a participação no elenco da próxima edição física do evento, em 2021.




Novos jeans

Por ter uma cadeia têxtil completa, das plantações de algodão ao varejo forte, o Brasil é considerado referência mundial em moda jeans. Sandeep Agarval, fundador do site internacional Denim and Jeans, participou de um webinar junto com o Guia JeansWear e profissionais brasileiros do setor para explicar os ajustes que a indústria brasileira pretende realizar diante da situação imposta pela pandemia.

Sueli Pereira, gerente de comunicação da Santista, afirmou que “estamos preparados para o pior cenário.Os negócios estão voltando lentamente: Estamos atentos e muito conectados com nossos clientes e parceiros, e com toda a cadeia agora”.Mudando o foco para o consumidor brasileiro, Maria José Orione, diretora acadêmica da Denim City SP,opinou que o comportamento vai mudar, principalmente devido ao prejuízo na renda..

“Tudo isso que está acontecendo agora é sobre pessoas”, defendeu André Duarte, . gerente de lavanderias da Riachuelo. André alertou para a oportunidade de melhorar a comunicação com o consumidor final. “As pessoas estão com receio de sair e com medo do contato humano, mas como o Brasil tem características singulares como uma cadeia têxtil completa, não dependemos de importações nem nosso varejo depende de turistas para vender”, concluiu Maria José, da Denim City.

Seguindo o conceito de sustentabilidade, Sueli Pereira relatou os processos e produtos da Santista que atendem à essa exigência. Entre eles, a linha Upcycling, fundamentada no reaproveitamento de garrafas PET; Eco-Tuber, que aproveita amido residual da indústria de batatas chips; e Aquasave, que reduz em até 78% o consumo de água e o uso de cupuaçu para processos de amaciamento.

Para quem esperava novidades sobre modelos, cortes, enfeites nos futuros jeans, vale aguardar que primeiro sejam definidas as condições de produção e os processos de venda. Sempre é bom repetir, que o Brasil tem as vantagens de produzir o algodão e na reta final, consumidores ávidos por roupas novas. Esperamos que as garrafas PET , as batatas chips e o cupuaçu  inspirem os designers na criação de calças, jaquetas e muitas belas peças em jeans.

E mais: estes comentários não estão no JB: por que o site do Sandeep Agarval, o Denims and jeans não tem uma linha sobre o jeans brasileiro? Pelo menos nestes dois dias que procurei, tinha Tommy Hilfiger, Desigual, customização, lavanderia e nada de Brasil. Ué, não somos referências? Tenho certeza que sim, porque nossas ideias já foram copiadas e recopiadas pelo mundo / as pesquisas indicam uso de materiais reciclados, como garrafas PET, sobra de batata chip, cupuaçu. Minha experiência com fibra com PET é das mais quentes, porque afinal é uma espécie de plástico, que misturado com o algodão esquenta, principalmente neste nosso clima calorento./ meu conselho é manter os seus jeans velhinhos no closet ou no armário. Eles ainda podem ser redecorados, bordados, recortados, sei lá o que fazer. Mas são confortáveis. Espero que ainda caibam, depois da comilança da pandemia...


No comments: