Saturday, April 18, 2020

bolas

Dando voltas nas bolas

Bolinhas, polka-dots, pois, tupfen, cada língua chama de um jeito as miniaturas de círculos que alegram nossas modas. Alguns designers (como são chamados os criadores atualmente) ou estilistas (como eram conhecidos os criadores de moda até os anos 1980) recriam modelos a cada coleção, como o francês Christian Dior – mesmo agora, com Maria Grazia Chiuri como diretora de criação) ou o maranhense Heckel Verri. 
Vamos às variações sob o tema circular na moda:



Pois (diga puá): as mais francesas das bolinhas. Em geral, brancas sobre fundo preto ou marinho. Há quem diga que fazem trajes que envelhecem a usuária uns 10 anos. Mas se os acessórios forem inesperados, desencontrados, o efeito reverte para um look jovem irreverente. Pensem, um vestido de pois com tênis. Com meias coloridas e birkenstock (cruzes). Aliás, escrevendo em português vira “poá”, mesmo.
Em geral, o poá é estampado, mas vale também em jacquard, ainda que perca um pouco do desenho certinho, redondinho. Bom para roupinhas tricotadas de bebê










Bolas: Círculos maiores colorem roupas mais retas, soltas, que valorizam a geometria dos desenhos. Muito bom para malhas mistas, audaciosos em matérias que armam, como o neoprene. Na marca Papel Kraft os círculos são usados em metades, em cores contrastantes.










Bolinhas: Foram destaques em coleção da Louis Vuitton inspirada na artista plástica japonesa Yayoi Kusama, obcecada por bolinhas e bolões. 









Bolhas: principalmente na moda praia, aparecem estampas de bolhas de sabão. Tudo a ver com ondas e piscinas, mergulhos e surdes. 
Neste tipo de estilização podemos incluir as mandalas e outras variantes de desenhos. 

No comments: