Wednesday, December 11, 2019

Nova Alta Costura



Li nesta semana a historia da cidade de Prato, que passou de pr0spera produtora de sapatos e tecidos de luxo a atual situação de desemprego e fabricas fechadas. Motivo, a concorrência chinesa, que barateou os preços e conquistou mercados antes atendidos pelos italianos.
Depois desta leitura, no Business of Fashion, fiquei meio desconfiada quando soube que um dos sucessos da semana de Alta Costura foi Michael Chang, com a grife MJZ. Seria mais um chinesinho arrasando na moda de luxo, pensei. So que nao. .....o Chang vem de Los Angeles, californiano de talento, que deu um brilho inovador na Alta Costura.
A marca usa peles de crocodilo e jacaré em modelos que unem a imaginação contemporânea e a sofisticação atemporal, sem perder os padrões éticos
As técnicas de alfaiataria foram inspiradas pela devoção da mae as Arte e ao estilo. Quando pesquisou ateliês em Paris, escolheu o que tinha fornecedores da peles  exoticazs,exóticas, do grupo Kering

Portanto, vamos acompanhar o trabalho da MJZ. É diferente dos longos, plumas e bordados tradicionais a que estamos acostumados. Fica mais no estilo calça justa de vinil, casaquinhos colados no corpo, um conceito sexy, valorizado por esta modelo, a Coco Rocha.  

Coco Rocha veste MJZ em foto de Ellen Von Umverth


Outro look assinado por Michael Chang


Quanto ao pessoal de Prato, é uma representação da atual situação do planeta. Enquanto estava tudo bem, as empresas apostavam no Marche, o partido de esquerda. Como não surgiu nenhuma solução para os problemas, começou a mudança para o League, partido de direita. Qual a principal proposta do League? Fechar as portas para a imigração. 
A reportagem do BOF é tão boa, tão neutra, que o último parágrafo conta o relato de uma das ex-empresarias, que, empobrecida, teve que trocar as compras das grifes famosas pelas lojas de um outlet dirigido por...chineses. Comentário da signora:
_ Até que tem umas roupas bonitas, com preços baratos...

E aí, qual a solução? Reduzir a qualidade, baixar os preços, terceirizar, diminuir o número de lojas? Enfim, quem compra moda não quer mais peças que durem anos. Para ter qualidade, pesquisa os brechós. Alguma sugestão?

No comments: