Monday, January 15, 2007

Victor Dzenk

Uma feira de Guadalajara impressionou o mineiro Victor Dzenk, que trouxe o colorido e o brilho das roupas mexicanas para uma linha pop, contemporâneo, com um shape anos 80. O mix de vestidos com pássaros coloridos aplicados, a multiplicidade de empregos para as oncinhas em casacos, leggings, bolsas e vestidos e o sutil dourado das malhas ficou atraente. Pode ter havido algum excesso de looks, talvez a Frida Kahlo fosse dispensável, mas o conjunto tinha charme. Victor manobra bem no circuito High Tech, usou a malha de bambu e digitalizou os bordados. Destaque para os cangurus com capuz, em versão luxo e os cardigans de oncinha, muito válidos.

INtervalo / Costanza Pascolato contou do sucesso das malhas na moda internacional e brasileira. "Nunca vi nada tão popular quanto esta malha com viscose. Nós lançamos na Santa Constância há seis anos a Radiosa, que tem alta qualidade, não dá peeling, é mais cara. O jérsei Fluity é a novidade, um tecido superfino, muito macio, de poliamida / no meio do desfile, Costanza apontou para os longos do Dzenk, pra mostrar o estilo do Fluity. Bonito