Sunday, January 28, 2007

Ranieri estréia com louvor

Praticamente um tecido e um modelo-chave bastaram para Wilson Ranieri estrear na passarela da São Paulo Fashion Week. Mestre da moulage desde os tempos de iniciante no evento Amni Hot Spot, onde cresceu durante cinco anos, Ranieri discretamente deu um show de competência no primeiro desfile de domingo no MAM, no parque do Ibirapuera. Atendeu a uma “vontade de feminino”, como definiu o estilo, com o tecido devorê em preto ou em combinações de preto e bege ou preto e vermelho. A textura variada e as eventuais transparências da matéria-prima se destacaram nos vestidos de cintura marcada por torcidos ou repuxados. Decotes drapeados profundos, em tecido liso, também deixam entrever o devorê. Há também calças estreitas, em cotelês e alfaiataria em tropical e o veludo em estilização de xadrez escocês, sem sair da cartela que Ranieri chama de quarteto mágico: preto, vermelho,pérola e camelo. Tudo chique, exato, a partir do vestido seco, de saia reta.

Rodapé / o maquilador Celso Kamura usou dois tons de batom, um escuro no lábio superior e outro, mais claro, no inferior. Tudo, MAC / na platéia, Alexandre Herchcovitch de bermudas e havaianas; J. de camisetão bordado, bermuda e boots pretos / na trilha, sem parar, Babaloo / foi uma estréia no mesmo alto nível de Eliza Conde, no Fashion Rio / melhores desfiles até agora: Ellus, Lino Villaventura, Ronaldo Fraga, Maria Bonita, Neon / Melhores coleções: Simone Nunes, Reinaldo Lourenço, Forum, Tereza Santos, Alexandre Herchcovitch feminino / este ranking está sujeito a mudanças, porque o evento acaba amanhã / Bruna Tenório é destaque nas modelos